Fundos AAO - Adelaide de Almeida Orro

BR MTAPMT.AAO.010-00001 1 BR MTAPMT AAO-000-010-00002 1 BR MTAPMT.AAO.040-00001 1 BR MTAPMT.AAO.040-00002 1 BR MTAPMT.AAO.090-00001 1 BR MTAPMT.AAO.090-00002 1 BR MTAPMT.AAO.090-00003 1 BR MTAPMT.AAO.120-00001 1 BR MTAPMT.AAO.120-00002 1 BR MTAPMT.AAO.120-00003 1
Resultados 1 até 10 de 175 Mostrar tudo

Área de identificação

Código de referência

BR MTAPMT AAO

Título

Adelaide de Almeida Orro

Data(s)

  • 1940 - 2007 (Produção)

Nível de descrição

Fundos

Dimensão e suporte

Itens iconográficos:
184
Cadernos manuscritos:
Caderno universitário aramado em espiral, formato 275x200 mm, produzido pela Sulamericana de Cadernos Ind. Com. Ltda. de temática bíblica (Livro do Gêneses 1,3), com 92 fotografias coladas e/ou grampeadas, além de papéis formato A4 (210x297 mm) colados e/ou grampeados descrevendo as memórias de Adelaide de Almeida Orro desde sua formação profissional (no Rio de Janeiro) até sua atuação no campo da enfermagem em Mato Grosso, transcrevendo ainda leis, decretos, portarias, atos correlatos;
Caderno capa-dura costurado universitário de cor vermelha, formato 275x200 mm, produzido pela Sulamericana de Cadernos Ind. Com. Ltda. com registros de memórias, leis, decretos, atos etc. acerca do campo do ensino e atuação profissional da enfermagem em Mato Grosso.
Pastas:
Pasta tipo catálogo contendo: 1.1) currículos dos Médicos Clóvis Pitaluga de Moura e Henrique de Aquino, das Enfermeiras Maria Affonsina dos Reis, Dirce Fernandes dos Reis (fotocopiados e/ou impressos), além dos currículos manuscritos do Médico José de Faria Vinagre e de Enfermeira que não se identifica, cuja filiação é Francisco Sales de Almeida e Luzia Celedonia de Miranda Almeida; 1.2) uma certidão emitida pela Escola de Auxiliar de Enfermagem “Dr. Mário Corrêa da Costa” com os respectivos cargos exercidos pela Enfermeira Adelaide de Almeida Orro naquela instituição; 1.3) dois manuscritos contendo informações sobre homenagens recebidas pela doadora, dois telegramas da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, assinada por seu presidente Humberto Bosaipo convidando a Enfermeira Adelaide de Almeida Orro para Sessão Especial em Homenagem aos Profissionais da Área de Enfermagem (11/mai./1993), sendo um descrevendo o traje a ser utilizado, estando, em um dos convites, grampeado o discurso, em três laudas manuscritas, lido por Adelaide de Almeida Orro, em outro, o ofício de agradecimento pela presença; 1.4) a transcrição manuscrita em uma lauda de um convite do Instituto Neurológico de convidando a doadora ao lado de outras profissionais da Saúde, como ela, e o discurso lido; grampeada junto com esta 1.5) transcrição manuscrita de convite para receber homenagem durante a IV Jornada de Ciências Neurológicas em Mato Grosso, grampeado junto o discurso lido por Adelaide de Almeida Orro; 1.6) transcrição manuscrita de convite (Ofício 016/SS/GS/93) da Secretaria de Estado de Saúde, assinada pelo secretário Joaquim Sucena Rasga, para homenagem, contendo junto discurso lido durante cerimônia em quatro laudas; 1.7) quatro recortes de jornais, sendo o primeiro tratando de depoimento do médico homeopata José de Faria Vinagre, um segundo, sendo uma fotografia com a legenda “Solenidade de Abertura do III ENF Centro Oeste no auditório do Cedrhus”; um terceiro (sem título), de homenagem às enfermeiras na pessoa de Adelaide de Almeida Orro; e, um quarto, da visita do Dr. Zelito Monteiro de Figueiredo à redação do respectivo periódico; Carteira do Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso [sic.] com o Brasão de Armas da República contendo as carteiras de Fiscal do COREN, de Conselheiro e a identidade de Associado ao ABEn.
Pasta tipo catálogo contendo: registros, nomeações, contratos, histórico de vida escolar, certificados, diplomas (inclusive e principalmente o de Enfermeira outorgado pela Escola de Enfermagem Ana Néri, datado de 20 de maio de 1949), certidões (inclusive e principalmente a de casamento, celebrado no Rio de Janeiro a 30 de Novembro de 1959), páginas do Diário Oficial do Estado de Mato Grosso, além de convites e cartões de felicitações (aniversário, Natal e outras datas);
Pasta de papelão do “I Encontro de Responsáveis Técnicos dos Serviços de Enfermagem – MT” contendo: documentos e cópias de documentos da Escola de Enfermagem “Dr. Mário Corrêa da Costa”, entre os quais, certificados, listas de turmas com respectivos nomes, atas de exames vestibulares de admissão da instituição, atestados de ex-alunos, históricos escolares, cinco laudas de “Resumo de Atividades Profissionais” datilografado de Adelaide de Almeida Orro balizado entre 1944 e 1990, e uma página datilografada de trecho de “O Pequeno Príncipe” de Antoine de Saint-Exupèry.
Monografia e trabalho de pesquisa:
BARROS, Cláudio Oliveira; DAMIN, Dircilei; OLIVEIRA, Zeffer Gueno de. A Evolução da Enfermagem no Município de Cuiabá, Mato Grosso. 2008. 33 f. Projeto de Pesquisa (Graduação em Enfermagem) – Faculdade de Enfermagem da Universidade de Cuiabá (UNIC), Cuiabá.
BARROS, Cláudio Oliveira; DAMIN, Dircilei; OLIVEIRA, Zeffer Gueno de. A Evolução da Enfermagem no Município de Cuiabá, Mato Grosso. 2008. 100 f. Monografia (Graduação em Enfermagem) – Faculdade de Enfermagem da Universidade de Cuiabá (UNIC), Cuiabá.
Publicações do Conselho Federal de Enfermagem:
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Lei n.º 7.498/86: Publicada no D.O.U. de 26.06.86, Seção I, Fls. 9.273 a 9.275. Decreto n.º 94.406/87: Publicado no D.O.U. de 09.06.87, Seção I, Fls. 8.853 a 8.855. Normas e Notícias, Rio de Janeiro - RJ, ano 10, jun. 1987 (Edição Extra).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Lei n.º 7.498/86: Publicada no D.O.U. de 26.06.86, Seção I, Fls. 9.273 a 9.275. Decreto n.º 94.406/87: Publicado no D.O.U. de 09.06.87, Seção I, Fls. 8.853 a 8.855. Normas e Notícias, Rio de Janeiro - RJ, ano 10, jun. 1987 (Edição Extra)
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). RESOLUÇÃO COFEN-34. Aprova o Código de Processo Ético de Autarquia Profissional de Enfermagem. In: ______. Código de Processo Ético. Rio de Janeiro - RJ: Gráfica do COFEN, 1981.
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). RESOLUÇÃO COFEN-9. Aprova o Código de Deontologia de Enfermagem / RESOLUÇÃO COFEN-51. Aprova o Código de Infrações e Penalidades e dá outras providências. In: ______. Código de Deontologia de Enfermagem / Código de Infrações e Penalidades. Rio de Janeiro - RJ: Gráfica do COFEN, [1992?].
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). RESOLUÇÃO COFEN-160. Aprova o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. In: ______. Código de Ética dos Profissinais de Enfermagem. Rio de Janeiro – RJ: Gráfica do COFEN, 1993.
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Manual de Fiscalização. Rio de Janeiro – RJ: Gráfica do COFEN, 1993.

Área de contextualização

Nome do produtor

História do arquivo

O acervo tem proveniência privada. Em meados de 2007, Adelaide de Almeida Orro encaminhou para esta Superintendência algumas fotografias suas manifestando o desejo de doar parte de seu acervo. A 4 de abril de 2008 foi assinado um “Termo de Doação” em que constavam 60 fotografias e uma placa de inauguração da Escola de Enfermagem “Dr. Mário Corrêa da Costa”. Mais uma vez, no início de 2011, Adelaide de Almeida Orro decidiu doar mais 121 fotografias (algumas imagens estão duplicadas) além de sua autobiografia manuscrita, sua trajetória profissional (também manuscrita), currículos de diversos profissionais da área da saúde, certificados de cursos, palestras e outros eventos, publicações e produções acadêmicas relacionadas à enfermagem.
Chama-nos muito a atenção a forma como todo o material foi organizado: parece haver um esforço contínuo em reunir “pedaços” de memórias que se conectam e formam um todo que compreenda uma trajetória “linear” organizada nas linhas de sua autobiografia – que dão sentido a fragmentos soltos que formam este acervo. Aqui, seguindo esta linha, começamos de “seu” começo em direção à sua trajetória profissional até o reconhecimento por parte de seus pares culminado em homenagens – coroamento da carreira profissional.

Procedência

Doação.

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Nascida em Rosário Oeste, a 16 de outubro de 1927 no seio de uma família bastante humilde: seu pai, Marcelino de Almeida Ferreira, exerceu a profissão de marceneiro; sua mãe, dona Benedita Honorata de Almeida, a de costureira.
Em 1930, a família mudou-se para Cuiabá fixando residência na atual rua Joaquim Murtinho, numa casa cujos fundos davam-se com o Campo d’Ourique, antigo campo de enforcamento e praça de tourada da capital mato-grossense, onde depois foi erguida a sede do poder Legislativo mato-grossense e, atualmente, onde está instalada a Câmara Municipal de Cuiabá. Foi em Cuiabá que os pais conquistaram a estabilidade. Não se pode esquecer que neste mesmo ano, mudanças político-sociais transformaram o Brasil e Mato Grosso: a Revolução de 1930.
Suas primeiras fotografias datam de sua vida escolar a partir do secundário. Há poucas imagens de seus pais – pessoas importantes em sua vida, como ela relata sempre em suas memórias, mas de poucos recursos. Além de algumas imagens de sua juventude (infância e adolescência) em Cuiabá, retratando as transformações da cidade ocorridas em fins da década de 1930 e início da década de 1940. A maior parte de seu acervo diz respeito, no entanto, à sua vida acadêmica no Rio de Janeiro e à sua atuação profissional no campo da saúde. Este é o aspecto que mais parece causar orgulho à Adelaide de Almeida Orro: o seu pioneirismo enquanto enfermeira em Mato Grosso.
É certo afirmar que há uma grande semelhança entre a constituição de um acervo documental biográfico e uma autobiografia (GOMES, 2004, p. 10). Ao acumular e selecionar estes fragmentos de memória, ela constrói uma escrita de si. Neste sentido, as memórias escritas em dois cadernos que acompanham o acervo doado são apêndices que pretendem organizar e dar sentido à sua trajetória.
A autobiografia é característica do advento do indivíduo, no século XVIII, dotado de diretos civis e políticos, ao mesmo tempo uno e múltiplo – de identidade singular e múltiplas experiências e temporalidades. De um lado, a equidade moral, a igualdade civil – o indivíduo “abstrato” do pacto social; de outro, a liberdade, o indivíduo livre, que tem a possibilidade de uma multiplicidade de experiências. É o reconhecimento desta individualidade e a disponibilidade de recursos materiais que possibilitaram o registro ou acúmulo de sua memória. O que temos em mãos, portanto, não é mais o “grande” homem público, ou herói, a quem é permitido se deixar registrar na história por seus feitos excepcionais como o quis determinada historiografia contaminada pela ideologia positivista, mas a trajetória de uma mulher simples cuja trajetória reconhecida nessa memória tem valor para o campo da saúde.
Aqui também vale lembrar Pierre Bourdieu (2006, p. 185): “… tratar a vida como uma história, isto é, como um relato coerente de uma sequência de acontecimentos com significado e direção, talvez seja conformar-se com uma ilusão retórica…” O que o mestre francês chama de “ilusão biográfica” é a articulação entre o habitus (estruturas estruturadas; estruturas estruturantes) e um campo (a estrutura objetiva) (BOURDIEU, 2006, p. 190).
E se a trajetória (ou o “envelhecimento” social que caminha paralelo, mas independente ao envelhecimento biológico) da enfermeira Adelaide de Almeida Orro diz muito sobre suas experiências de vida: admissão ao Secundário no Colégio Estadual (atual Liceu Cuiabano “Maria de Arruda Müller”), em 1941, cuja mensalidade fora paga pelo Centro Operário de Cuiabá em que o pai era filiado; curso de Visitadora Sanitária do Centro de Saúde de Cuiabá, em junho de 1944, para que, a setembro do mesmo ano, sair a nomeação como visitadora interina, com efetivação em março de 1945; convite, em 1946, a pedido do governador Fernando Corrêa da Costa (convite estendido também a Adail Pontes que cursou na Escola “Alfredo Pinto”, na Praia Vermelha), para cursar enfermagem na então Capital Federal na Escola de Enfermagem “Anna Nery”, em Botafogo; presidência da Turma 49-I; Dama da Lâmpada; presidência do Grêmio Estudantil na Escola de Enfermagem “Ana Neri”; representante da Escola na União Nacional dos Estudantes (UNE); formatura, em maio de 1949, e retorno a Mato Grosso; criação, em 1952, do Curso de Auxiliar de Enfermagem “Dr. Mário Corrêa da Costa” – cuja direção recaiu sobre a enfermeira Edna Perri; nomeação o cargo de enfermeira do Ministério da Saúde, em outubro de 1955; casamento, em novembro de 1955, com Renato Gattass Orro; na década de 1970, professora da disciplina de Enfermagem em Saúde Pública no Curso de Tecnológo em Saneamento Ambiental na recém fundada Universidade Federal de Mato Grosso. No entanto, estas experiências dizem muito sobre o campo da Enfermagem no Brasil, e, mais especificamente, em Mato Grosso e suas disputas – cuja memória cristalizada neste acervo é o ponto de vista de um dos seus agentes.

Avaliação, selecção e eliminação

Guarda permanente

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Área de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status

Nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína e FERREIRA, Marieta de Moraes (org.). Usos e abusos da história oral. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. p. 183-191.

GOMES, Ângela de Castro. Escrita de si, escrita da História: a título de prólogo. In ______ (org.). Escrita de Si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004, p. 7-24.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados